Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mima Contando

Mima Contando

1 minuto de poesia - Ajuste de contas

Mima Contando, 16.10.20

ajuste de contas

Este poema do amigo e poeta Amadorense Aires Plácido, é absolutamente delicioso. Ao lê-lo, esboçou em mim, um doce sorriso como de uma criança.

Consigo visualizar exatamente o cenário que o Autor imaginou ao escreve-lo; e pergunto-me se não terá algo de real! Esta ribeira de que nos fala, encontra-se no centro da cidade da Amadora e estende-se por uns bons 600 metros, onde vivem grande colónias de patos, e claro patas cheias de personalidade.

Deliciem-se,

 

Ajuste de contas

A pata rabuda

foi contar à pata Formosa,

que a pata Graciosa,

Anda por aí a dizer,

que ela é

uma grandíssima vaidosa.

Hoje pela manhã,

a pata Formosa,

ribeira da Falagueira abaixo

Encontrou a pata Graciosa

ribeira da Falagueira acima.

Veio mesmo a calhar.

Trás, catrapás! –

Que te sirva de lição!

Que de mim não fales mais!

Tadinha da pata Graciosa

Não era caso para tanto!

Aires Plácido

 

Leiam e fiquem seguros,

Andreia D.